Nova kawasaki Ninjá, mais uma versão com um sistema inédito.

Anova Kawasaki Ninjá H2R, se revelou na abertura do salão de (colônia) na Alemanha e pode chegar a 300 cavalos de potencia.

homem de moto

Nova kawasaki ninja.

A nova Kawasaki Ninja se revelou na abertura do Salão de Colônia (Intermot), na Alemanha, a moto inédita Ninja H2R, tem  um conceito capaz de chegar a 300 cavalos de potência.  Segundo com a fabricante, o modelo ainda é um conceito e será a base para a futura Ninja H2, uma moto de rua que será apresentada no Salão de Milão, em novembro desse ano, na Itália. Por enquanto, no post de hoje a gente vai saber de alguns avances da nova Kawasaki Ninja, artigo imperdível para os amantes da velocidade sobre duas rodas.

Foto: Reprodução

 

Kawasaki NinjaA nova Kawasaki Ninja chama a atenção por fazer uso de supercharger, um compressor de ar, em seu motor de quatro cilindros e 998 cc! Outra novidade da moto é a utilização de pequenas “asas” em suas carenagens de fibra de carbono para melhorar ainda mais o efeito aerodinâmico.

A potência gerada pela H2R supera em muito, o das principais motos esportivas, que possuem no máximo 200 cavalos.  Na verdade, até mesmo alguns carros esportivos ficam para trás da H2R quando se fala em potência e velocidade, por exemplo, um Porsche Boxter, com motor 2.7, gera no maximo 265 cavalos, enquanto Mercedes-Benz SLK 250 Turbo 1.8 gera 204 cavalos.

 

Um sistema inédito

 

Um sistema inédito, segundo a fabricante japonesa, todo o sistema da nova Kawasaki Ninja é inédito e foi desenvolvido internamente pela Kawasaki Heavy Industrias, que incorpora suas companhias de motores, produtos aeroespaciais e tecnologia. Apesar de ser um conceito moderno, a inspiração para a H2R, curiosamente foi buscada no passado da Kawasaki. O modelo com motor 2 tempos e 748,2 cc, a Mach IV 750, que também carrega o nome H2. Devido a sua extrema aceleração, a moto oferecia muita velocidade e o fabricante resolveu utilizar este nome novamente.

 

Uma moto para altas velocidades

 

Uma moto para velocidade,  o fabricante ainda não divulgou qual a velocidade máxima da nova Kawasaki, mas afirmou que o chassi da motocicleta foi desenvolvido para suportar altas velocidades com uma estabilidade recorde. Com um entre-eixos compacto, o formato escolhido foi o de treliça feito de aço de alta tensão. Além da H2R, a marca japonesa aproveitou o Salão de Colônia para apresentar as renovadas Versys 650 e 1000.

 

A Kawasaki Ninja no Brasil

Existe um cronograma sincronizado entre Brasil e Europa com  apenas quatro horas de diferença entre os horários de apresentação, a Kawasaki mostrou no seu estande no Salão Duas Rodas, a reestilização da Ninja ZX-10R. A superesportiva de 1.000 cc está baseada no protótipo com o qual a marca disputa o

Mundial de Superbike que, inclusive, conquistou por antecipação o título da atual temporada. O modelo só deve desembarcar aqui no Brasil no segundo semestre de 2016, com preço ainda não definido. A linha atual parte de 63.990 reais, só pra gente ter uma ideia e esperar,  A Kawasaki Ninja no Brasil.

As mudanças

 

nova Kawasaki Ninja Veja esta foto da kawasaki mais antiga e copare as mudanças. No evento brasileiro, algo inédito foi o lançamento simultâneo feito pelo próprio diretor mundial de vendas e marketing da fabricante, que durante o seu discurso, disse que a ZX-10R 2016 foi aprimorada usando as experiências vitoriosas nas pistas. Ainda que o visual não tenha mudado muito, exceto pela carenagem maior e mais larga, o modelo recebeu as mudanças e diversas alterações mecânicas, para apresentar um desempenho ainda maior, parecido com a de uma motocicleta que tem o DNA das competições.

O garfo telescópico invertido na suspensão dianteira também traz uma novidade,  agora vem com um depósito de nitrogênio, tecnologia usada pela primeira vez em uma moto de série e que, segundo a Kawasaki, garante mais conforto e extrema precisão. A balança traseira foi alongada para melhorar a estabilidade em frenagens e acelerações. O chassi ficou ainda mais leve, passando para 206 kg em ordem de marcha na versão com freios ABS.

Motor e câmbio

O motor e câmbio também foram aprimorados. O motor, de 998 cm³, refrigeração líquida e 16 válvulas, produz agora 210 cv de potência, a 13.000 rpm, contra 200 cv da ZX-10R do atual, já o câmbio adotou auxílio eletrônico que permite trocar de marchas sem acionar a embreagem.

O acelerador eletrônico, que permite a adoção de diferentes mapas e ajustes de freio-motor, controle de tração que munido de sensores que lêem o comportamento da moto em cinco eixos e o assistente de largada que é ideal para quem disputa corridas em circuito fechado, completam o pacote e ajuda a deixar a nova Ninja ZX-10R no mesmo nível das suas rivais recém-modeladas, como a BMW S 1000 RR e a Yamaha YZF-R1, também mostradas no salão.

Maior desempenho para uma moto superesportiva

 

Esta é a estratégia da Kawasaki com o lançamento da superesportiva novakawasaki ninja, com seu motor quatro cilindros de 1.000 cc sobre alimentado por compressor. Está presente ainda a tecnologia de avião, com projeto da divisão aeroespacial da Kawasaki, para que a Ninja H2 revolucione em uso e estilo.  

O farol, por exemplo, é um único canhão de luz central, as formas que lembram faróis tradicionais são tomadas de ar, as “asas” seguram os retrovisores. Até a pintura é diferente, oscilando entre prateado e preto conforme a luz. Como visto anteriormente, a Kawasaki ignora qualquer menção à palavra crise, e aposta em renovação total da linha no Brasil, com a nova kawasaki ninja

O novo modelo de 120 mil reais supera a ZX-10R e seus 210 cv, já com atuação do sistema de indução de ar, são obtidos mais cedo, a 11.000 rpm. E o torque máximo é de 13,6 kgfm, a 10.500 giros. Tudo graças a um compressor centrífugo supercharger.

A Kawasaki Ninja H2, custará 120 mil reais, mas é praticamente um avião! confira mais um artigo neste blog sobre moto

gostou deste artigo ? compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *