Maverick como começou a istoria deste carro.

um dos ícone da industria imobilística, vamos falar um pouco desse carro aistórico o Maverick.

maverick

Maverick – o início da história

Considerado ícone da indústria automobilística marcando o início da Era dos carros de alta performance no Brasil. O Maverick tem ainda hoje muitos apaixonados que o cultuam, que idolatram o passado.

Os apaixonados o definem como estiloso, confortável e ágil. Até hoje o quarentão remete velocidade e ousadia.

A origem do maverick

a origem do maverickO nome vem de Samuel Augustus Maverick, um herói da Guerra da Independência do Texas, e o nome Maverick tornou-se sinônimo de diferente.

Nos Estados Unidos o Maverick foi lançado em abril de 1969 e foi um sucesso de vendas, portanto a tentativa da Ford de tentar conter (veja você) a invasão do Fusca e dos japoneses funcionou.

Considerado como um modelo pequeno e barato (custava 1.995 mil dólares), lógico que, se levarmos em conta os banheirões que rodavam por lá naquela época, o Maverick realmente era pequeno.

Um marco na indústria automobilística no Brasil

Foi apresentado no Brasil em maio de 1973 no Salão do Automóvel em São Paulo. O Ford Maverick foi o único a alcançar sucesso semelhante ao Ford Mustang. Na década de 70 foram fabricadas 570 mil unidades, sendo 108 mil em território brasileiro.

No início eram três versões: Super (modelo standard), Super Luxo (SL) e o GT . Os Super e Super Luxo apresentavam-se tanto na opção sedã (quatro portas lançado alguns meses mais tarde), como cupê (duas portas), sendo sua motorização seis cilindros em linha, ou opcionalmente V8, todos com opção de câmbio manual de quatro marchas ou automático de três marchas.

maverick gt

maverick gtO modelo Maverick GT era o top de linha e tinha produção limitada, e se destacava com faixas nas laterais na cor preta, ele podia acelerar de 0 a 100 km/h em pouco mais de dez segundos.

Após alguns testes realizados por revistas especializadas, os defeitos do novo carro da Ford foram evidenciados. As revistas criticavam a falta de espaço traseiro nos bancos e a má visibilidade traseira, devido ao formato fastback do carro. A versão de quatro portas não tinha nenhum desses dois problemas, mas o público brasileiro, à época, tinha preferência por carros de duas portas e o modelo com quatro portas não foi bem aceito.

Em 1975, com o objetivo de homologar o Kit Quadrijet para as pistas na extinta Divisão I do automobilismo, a Ford lançou no Brasil o famoso Maverick Quadrijet. Verdadeira lenda entre os apaixonados por amantes de velocidade. O carro era imbatível nas corridas, chegando a ser proibido de correr em algumas categorias devido à sua superioridade, deixando pouca (ou nenhuma) chance para os demais veículos.

Mas o lançamento do motor de quatro cilindros em 1975 conseguiu somente manter o volume de vendas, que foi praticamente estável em 1976.

No final de 1976, já como modelo 77, foi apresentada a denominada Fase 2 do Maverick. Além de algumas alterações estéticas, como um novo interior, grade dianteira e novas lanternas traseiras, maiores, ele também trazia algumas melhorias mecânicas como sistema de freios mais eficiente, eixo traseiro com bitola mais larga (melhorando o espaço no banco traseiro, que também foi redesenhado) e suspensão revista para o uso de pneus radiais.

Nesta fase foi introduzida a versão LDO (“luxuosa decoração opcional”), que passou a ser a versão mais cara do Maverick, O modelo GT foi o modelo que sofreu as alterações mais drásticas. Em nome de uma maior economia, com a desaprovação de muitos. Houve mudanças também nas faixas laterais, no grafismo traseiro e o capô ganhou duas falsas entradas de ar.

Nem mesmo a remodelação estética realizada em 1977 conseguiu reverter o quadro de queda nas vendas. Em 1978 teve o lançamento da versão “perua” foi lançada para atender as famílias.

O Ford Maverick nacional teve sua produção encerrada em 1979, foi a despedida melancólica do Mavecão.

Curiosidades do maverick

curiosidades do maverickA equipe da Ford Brasil composta por 150 profissionais precisou de 2 anos para realizar as adaptações necessárias para as condições das ruas e estradas brasileiras. Esse trabalho todo foi iniciado com uma pesquisa, a empresa promoveu um encontro com 1.300 possíveis compradores de carros de preço     médio.

O lançamento foi marcado por uma grande campanha de marketing, contando inclusive com filmagens nos Andes e na Bolívia. E como parte da campanha de publicidade, o primeiro exemplar foi sorteado.

Nos Estados Unidos, e principalmente no Canadá, o Maverick foi utilizado como viatura policial. Será o muscle car assustava os bandidos?

Entre 1957 e 1962 foi exibida nos Estados Unidos uma série chamada Maverick. Em 1994 foi lançado um filme com o mesmo nome.

Se comparado aos automóveis atuais o consumo de combustível é assustador. Com a crise do petróleo, o Maverick teve sua história abalada pela fama de beberrão. Ironicamente no início da sua produção houve o embargo de países produtores de petróleo, iniciando uma corrida a carros menores e mais econômicos.

Atualmente o Maverick com motor V8 é objeto de desejo dos admiradores de carros antigos nacionais. Um modelo GT ou LDO (este raríssimo com motor V8) bem conservado e com as características originais é item de coleção e pode chegar a valer mais de 100 mil reais. Verdadeira obra de arte!

Na época de produção do Maverick no Brasil e moeda em uso era o Cruzeiro e você precisaria de 3.500.000,00 para ter o seu próprio Maverick. Uau!

Grosseiramente é possível dizer que hoje você precisaria de 1.300 reais. Ah, bem melhor, não é mesmo? veja a istoria deste carro antigo tambem. confira

gostou deste artigo ? compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *